segunda-feira, 22 de agosto de 2011

Jiban Box 02 - Review

O segundo Box do Policial de Aço Jiban já é realidade!

Após ver a postagem de um colega na comunidade da série no Orkut, ao chegar em casa, também me deparei com esta agradável surpresa. A minha coleção havia sido entregue, dois dias antes do lançamento previsto. Isto também aconteceu comigo em 2009, quando recebi o maravilhoso Box 01 do Jaspion exatamente um dia antes da liberação.

Como é de se esperar, não tive como assistir muita coisa, já que ele está em minhas mãos a menos de 3 horas. Mas mesmo assim já deu pra zapear por praticamente toda a coleção e falar sobre o lançamento, postar imagens, enfim, tudo aquilo que eu sei que os fãs de carteirinha da série ficam aguardando assim que uma nova série é lançada.

Primeiro - Imagem: Novamente contamos com um padrão de imagens límpidas, nítidas e coloridas. Nem me dei ao trabalho de procurar os DVD's rip não oficiais que usam como base a imagem dos discos da TOEI. Creio que não seja necessário. É só olhar os prints e ver que estão muito bonitas, dentro do esperado.

Segundo - Som: Como já é sabido desde o lançamento anterior, a fonte usada foi a mesma dos DVD's lançados há alguns anos pelo Scheider, do Japan2000. Quem não é do "meio", não deve conhecê-lo, mas quem acompanha esse tipo de seriado, seja em fóruns, orkut ou qualquer outro local, sabe de quem eu estou falando. O lado interessante é que novamente existem alguns detalhes a mais; trechos de áudio que não havia nos episódios espalhados pela internet. São eles:

- Capítulo 29 - Os Diabólicos Encontros Amorosos: havia uma fala em japonês poucos segundos antes do intervalo. Nesta coleção ela foi inibida;
- Capítulo 30 - O Misterioso Ataque ao Ator: não há como comprovar se o título em português deste episódio é exatamente este, pois aparentemente ninguém gravou o comecinho deste capítulo na época. Isso não mudou. No entanto, em determinado trecho, durante a dança Ai Bi Yo, havia uma parte onde faltava a música, e o som desaparecia, ficando totalmente mudo. Esse corte havia também na exibição do capítulo na Rede Manchete, da mesma forma que há um corte no episódio 40 - A Traição, da série Jiraiya. Não se sabe se a fita veio editada do Japão ou se a Manchete "tesourou" o trecho. No entanto, tiveram o cuidado de pegar a parte que faltava da versão em japonês e "colaram" no áudio em Português;
- Capítulo 31 - A Batalha Ninja: faltavam duas falas do Naôto antes do intervalo e duas falas da Yôko após o Eyecatch. Foram adicionados estes trechos no mesmo padrão de áudio do episódio;
- Capítulo 44 - O Talentoso Cientista e a Criança: faltavam duas falas do Naôto antes do intervalo, devidamente preenchidas, porém, a qualidade do áudio é inferior ao restante do episódio;
- Capítulo 48 - O Extermínio de Biolon: idem ao caso acima; faltavam duas falas que foram preenchidas com trechos de qualidade inferior.

Quando algo sai errado, somos - eu me incluo nisso - os primeiros à CRITICAR, então quero deixar registrado aqui o ELOGIO à empresa, que de alguma forma, pesquisou e encontrou esses trechos pra deixar a coleção da forma mais completa possível.

Terceiro - Legendas: Seguem o padrão de qualidade "Ricardo Cruz". Traduções competentes e detalhadas:

Quarto - Menus: Sem novidades, seguindo o mesmo modelo de todos os lançamentos anteriores da empresa:

Uma novidade é a saída do National Kid nos Traillers e a entrada dos Flashman:

Quinto - Extras: Também da mesma forma que nas caixas antecessoras. Fotos promocionais de bastidores, denomidas "Still Shashin":


Sexto - Box/ Labels: Lindos de morrer. Se essa arte tivesse sido estampada na lata, seria imbatível, e indiscutivelmente a mais bela lata dentre todos os tokusatsu's já lançados.

Posso dizer tranquilamente que tudo o que foi escrito acima pode ser considerado como os "prós" da coleção, no entando, resta uma ressalva, denominado "contra": Em nenhum capítulo colocaram a narração de abertura da série, com a voz do Carlos Alberto Amaral dizendo "Esta é a história das aventuras de um jovem e de uma garota, que partilham fraternidade em defesa da justiça pela humanidade". Todas as narrações ficaram somente em japonês com legendas. Uma pena.

Agora, o que eu particularmente estava mais querendo ver: A dublagem dos dois últimos capítulos. Não vou falar muito agora, pois este é um assunto delicado e que requer uma postagem só pra ele. Já assisti correndo os dois últimos, mas vou rever daqui a pouco, com mais calma, analisando minuciosamente cada detalhe. Mas já posso adiantar que achei legal. O ponto que mais me chamou a atenção é o cuidado que a Dubrasil teve em escalar praticamente TODOS os dubladores da época que ainda estão na ativa. Fiz esse comentário também nos Fóruns Tokubrasil e Dublanet, pois alguns personagens tinham apenas uma ou outra fala, e poderiam muito bem ter trocado, mas optaram por escalar as vozes originais, dando assim mais credibilidade ao trabalho. Meus parabéns à Zodja Pereira e Hermes Baroli. Somente a Márcia Gomes, dona da voz da Madogárbo não voltou, e a explicação disso tudo vai estar na entrevista com a proprietária da Dubrasil, que será postada até o fim desta semana.

No mais, segue o Cast dos capítulos 51 e 52...

... e um link, contendo algumas partes com as novas e antigas vozes. Como o Youtube está excluindo todos os vídeos da Toei, optei por colocar apenas o áudio. Basta clicar AQUI e aguardar que a reprodução começa automaticamente.

Mais um lançamento que particularmente aprovo. A Focus vem se superando a cada lançamento, na medida do possível. No entanto, uma grande expectativa ainda paira sobre o ar, quando o assunto é a próxima - e ao que tudo indica a última - série japonesa a ser lançada: Black Kamen Rider. Vai ser a hora da verdade, e todos saberemos se o fatídico último capítulo foi realmente dublado ou não. E caso não tenha sido, se levarmos em consideração os cuidados tomados com o Jiban, tudo indica que teremos um desfecho com chave de ouro.

23 comentários:

julhao244 disse...

Obrigado por mencionar a minha postagem na comunidade do Orkut, antes de mais nada, acabei me equivocando sobre a voz do ator que faz o Seishi (Francisco Brêtas), dizendo algo do tipo que ficou a desejar, olhando os outros capitulos agora sim digo que ficou no mesmo nível (bom), porém em algumas falas (especialmente qdo ele está sendo atacado e fala do Jiban eu achei que o tom da voz saiu um pouco fraco). Mas a Dubrasil e a Focus procurou se esforçar para uma dublagem de qualidade (eu achei regular, mas não ruim, jamais, talvez pelo fato de não ter colocado uma voz à altura do Carlos Laranjeiras que dublou o Jiban na década de 90) e isso é o mais importante. Legendas, imagens e outros detalhes a Focus acertou em cheio, parabéns. Espero que Kamen Rider ela tb acerte p/alegria dos fans.

Zhou disse...

Só esse vídeo com trechos da dublagem dos últimos episódios já me deixou arrepiado. Que emoção ouvir Lúcia Helena e Francisco Brêtas dublando Yoko e Seishi de novo.

Aniki disse...

Ivan, como ficaram os títulos em português dos dois últimos episódios?

Por esse vídeo percebi que a voz do Robson Raga não pareceu ter mudado tanto. E até que a Zodja Pereira encaixou bem na Madogarbo

Só dois pontos a ressaltar, na minha opinião: a interpretação do Figueira Junior no Jiban deixou muito a desejar, bem como o novo dublador do Jean Marie(talvez se o Bruno Rocha ainda dublasse em São Paulo seria uma opção melhor). E por que chamar de titio quando o certo seria mano?

No geral a dublagem ficou acima da minha expectativa, principalmente pela escalação dos dubladores originais ainda na ativa

Betarelli, Ivan D. disse...

Julio Cesar -> temos que levar em consideração que a voz do Brêtas está 20 anos mais velha, e querendo ou não, há diferenças. Mesma coisa com a da Lucia Helena, mas percebe-se que eles se esforçaram pra fazer o mais parecido possível.

Zhou -> também senti a mesma coisa ao assistir. Ouvir essas vozes clássicas dos anos 90, novamente em uma dublagem atual, é digno de emoção. Pena que os personagens da Alessandra Araujo, Christina Rodrigues, João Francisco e Ivete Jayme tiveram poucas falas. Deixou um gostinho de quero mais.

Aniki -> 51 - A Ilusão de Ayúme e 52 - A Última Batalha do Amor. Também achei a voz do Raga igualzinha, e a Zodja se esforçou e conseguiu chegar bem perto daquele tom "raivoso" que a Marcia Gomes criou. Já o "titio", ela o chama assim por diversas vezes na série. Quase nunca ela falou "mano". Eu achei certo as falas, pois quando vc tiver a oportunidade de ver o capítulo inteiro, perceberá que ela só o chama de "titio", e somente na última fala, após ler a carta que o Naoto deixou, ela fala "mano", pois daí ela já sabe da verdade, que ele é seu verdadeiro irmão. Até então ela estava nas mãos de Biolon.

Abraços.

Top Gunder disse...

Ivan, os vídeos que vc havia postado estão fora do ar. Mas só aumentou a minha expectativa de ver o resultado de perto.

Uma pena que a Márcia Gomes não ter retornado ao papel da Madogarbo. Mas é curioso saber que a Zodja Pereira (a nossa eterna Benikiba)dublou a vilã.

Além da nova voz do Jiban fico na vontade de ver como a voz (atual) da Lúcia Helena se encaixou na Yoko. Já que a voz dela envelheceu bastante em 20 anos.

Enfim, vou correr atrás desse box da Focus que será o mais comentado do momento e também do ano.

Cláudio Roberto disse...

Oi Ivan. Vi mais cedo os videos (e, tá F*** esta reinvindicação de direitos autorais por parte da Toei). So tenho a dizer que algumas vozes ficaram legais nesta dublagem dos dois últimos episódios do Jiban (20 anos depois).

MAS... Porquê a Márcia Gomes não dublou Madogarbo? Vou ter que esperar por uma postagem do seu blog para saber. No mais, só isso!...

P.S.:

1)Até que a Zodja ficou bem no papel da "obra-prima do Dr. Jean Marie".

2)O Dr. Jean Marie vira monstro. E, ele vira "Kibanoide" ou "Marienoide"? ^_^!

Betarelli, Ivan D. disse...

Top Gunder -> A Toei realmente está implacável com seus pertences no Youtube. Não vai ter jeito, vou ter que desistir de postar videos. Vou voltar a fazer como antigamente, apenas colocando o áudio. Ainda hoje devo re-upar esses áudios e atualizar a postagem.

Também fiquei triste em saber que a Marcia Gomes não está podendo dublar. Mas a Zodja fez um trabalho maravilhoso. Vc verá.

A voz da Lucinha realmente mudou muito, ficou mais grave, mas ela deu um jeito e fez ficar parecido demais com o timbre que ela tinha nos anos 80.

Claudio -> Achei que todas as vozes, mesmo depois de passados 20 anos, ficaram condizentes com os personagens.

A Marcia Gomes, em 2005, se não me engano, fez uma cirurgia na boca, e pelo que pesquisei, ela ficou com alguns probleminhas de dicção, e por isso não dubla mais, apenas dirige na BKS. Uma pena.

E ficou Guibanóide o Dr. Jean Marrie em sua forma real.

Michel disse...

Caramba Ivan, um review desses em menos de 3 horas? Você é sugoi!!! Felizmente eu consegui ver o vídeo com a nova dublagem, antes dele ser retirado. Como faz tanto tempo que eu não via Jiban dublado, nem senti que foi algo recente. Não senti essa passagem de tempo (22 anos), mesmo por não me lembrar de muitas das vozes. Formidável terem conseguido chamar a maioria dos dubladores originais. Pensava que isso só acontecia no Japão...rsrsrs! Mas bem que poderiam ter colocado a narração do Carlos Alberto Amaral. Isso faz falta, afinal a gente acabava ouvido em todo episódio. Provavelmente então, também não devem ter adicionado a abertura e o encerramento em português. Sobre a nova voz do Naoto/Jiban, acho que o Figueira Junior combina mais para personagens mais novos, deu ma sensação meio estranha, porém, no vídeo, só apareceia o Jiban transformado. Vai ver é o fato de eu ter me acostumado com a voz do Carlos Laranjeira...

Michel disse...

Complementando, Ivan, o título correto do episódio 30 é “Ataques Misteriosos ao Ator”. Tinha anotado os títulos na reprise de 1990, do primeiro ao episódio 50 (exceto o 47, que eu perdi). Muitos eu pegava só de ouvido, mas em alguns casos, eu gravava o episódio, e ficava ouvindo o título até entender...rsrsrs! (Tinha uns, tipo, Bicrossers, Gaban, entre outros, que o narrador era muito ruim, aí não dava pra fazer milagre).

Betarelli, Ivan D. disse...

Fala Michel!

Então rapaz, fiquei tão animado que literalmente "dissequei" o lançamento. E, modéstia a parte, ficou bem completo, né?

Também fiquei plenamente satisfeito ao ouvir que todos os dubladores clássicos haviam sido escalados, com excessão da voz da Madogárbo.

Infelizmente houve este escorregão em não adicionar a narração do Amaral. E, como vc deduziu, não puseram também os temas em português da série. Com certeza deve ser pra evitar problemas com direitos autorais ou coisa do tipo.

Sobre a sua opinião a respeito da nova voz do Jiban, eu confesso que eu gostei do resultado, mas a observação que vc fez é extremamente fundamentada: é praticamente impossível vc olhar para o personagem e não imaginar a voz do Laranjeira. Era um dublador magnífico, ímpar, e que marcou essa geração com seu trabalho.

Muito obrigado pela confirmação exata do título do capítulo 30. Graças a pessoas como vc e o Ricardo Cerdeira é que temos tantas informações e materiais disponíveis sobre essas séries.

Grande abraço.

Guilherme Marques disse...

Oi, Ivan!

Só um comentário sobre os vídeos, se você "espelhar" o vídeo (qualquer programinha de edição de vídeo faz isso), dá pra burlar esse filtro de direitos autorais do Youtube. Comigo acontecia direto também e descobri que assim dava certo e não deletavam os vídeos.

Senão, tenta postar eu outro site, tipo o Dailymotion.

Abração!

Jamilih Castilho (Casty Maat) disse...

Ou upa no megaupload q tbm comando o megavideo. lah raramente dá problema =D

Top Gunder disse...

A voz da Lúcia Helena na redublagem tá, praticamente, igual daquela época. Ouvir a voz da Zodja como a Madogarbo lembrei da Benikiba (não tem jeito. rsrsrs). Só que mais monstruosa.

Até aqui achei a interpretação do Figueira Júnior meia parecida com o Fry do Futurama, mais sério. Mas prefiro julgar melhor quando eu tiver o box em mãos.

Dantesoul disse...

Parabéns mais uma vez meu caro Ivan. Como é bom saber que a Focus acertou também com Jiban!
Ficarei no aguardo agora pelo ótimo Kamen Rider Black.

Betarelli, Ivan D. disse...

Guilherme -> se eu disser que tentei usar a sua dica, estou mentindo. Mas se funcionou com vc, provavelmente também funcionaria comigo. Só que já estou enchergando lá na frente, pois vai chegar uma hora que esses métodos serão liquidados também. Então eu queria uma solução diferente, estive pensando até num domínio próprio pra hospedar trechos de video e áudio, sei lá. Vamos ver, por enquanto vou deixar parado meu canal no Youtube. Preciso pensar em algo prático, funcional e garantido. Em todo caso, obrigado pelo comentário e pela dica.

Jamilih -> tenho uma conta mo MU. Mas é outro lugar que vive excluindo arquivos hospedados e tal... não sei não se seria garantido...

Top Gunder -> A Lucinha fez a voz ficar igualzinha! Emocionante! E a Zodja também, pegou aquela entonação de "ira" nas falas da Marcia Gomes e reproduziu na Madogárbo. Adorei.

Dantesoul -> É isso aí, amigo. Temos que torcer pra que o Black saia 101%!

Marcelo Almeida disse...

Sei que nada é perfeito, mas na boa tem erros da Focus que poderiam ter sido evitados, como falta da abertura narrado pelo saudoso Amaral. A pergunta que não quer calar onde eles conseguiram esses pequenos trechos dublados que não tinha nos DVDs produzidos pelo Scheider???

Falam que as masters da dublagem de Jiban ficaram na Manchete, não sei não, a Top Tape chegou lançar Jiban, Jiraiya e Lion Man em VHS, será que eles foram até prédio da Manchete para produzir essas VHS na época??? Muito estranho.

Ouvi audio, realmente a Dubrasil fez um ótimo trabalho, gostei, principalmente pela atitude da Zodja em chamar praticamente todos os dubladores que ainda estão na ativa e ela assumiu bem a Madogarbo, nota 10 pra ela. Até o João Francisco que é dono Dublavídeo e dubla pouco, muito legal ele ter participado, lembro que esse personagem também foi dublado pelo Ricardo Medrado nos primeiros episódios. Outro trabalho muito bom da Dubrasil é longa do Ultraman Dyna e Tiga, chamaram quase todos parciparam da dublagem da série Ultraman Tiga, só Ettore Zuim que não participou, mas o personagem só tem uma fala e a voz do José Luiz Barbeito eu particularmente acho um pouco parecida com a do Ettore. Sinceramente achava que a redublagem desses episódios não ia ficar boa, porque infelizmente na minha opinião pessoal a dublagem naquela época era muito melhor se for comparar com as dublagens que são feitas hoje em estúdios como Centauro, Studio Gábia, etc. Até a BKS que antigamente tinha menos tecnologia que Álamo, fazia dublagem qualidade, hoje ela tem mais tecnológia mas faz dublagem mediana. Depois ver a opinião do Sodré sobre a dublagem atualidade, não tenho dúvida que em São Paulo está faltando muita qualidade, mas também acho que no Rio Janeiro não está tão bom assim, já foi melhor também.
A dublagem de National Kid feita na Clone por exemplo, deixou muito a desejar.

Anderson Alexandre disse...

Fala Ivan ( Sharivan)

Quando entrei em contato com a Zodja,notei nela uma grande preocupação quanto essa dublagem,resumindo fico legal em algumas coisas:

Muito bacana o estúdio trazer todos dubladores pra fazer o trabalho final do Jiban.


O Bretas me disse que foi um verdadeiro dejavú ele voltar a fazer o senshi após mais de 20 anos.

O que particulamente achei chato foi tirar a narração do Carlos Alberto Amaral,isso não precisava,foi realmente desnecessário,claro que não dá pra falar 100% ainda não podi ver na integra os dois eps.

Narrador - ficou razoável,nao precisa dizer '' FIM '' isso ficou muito chato.

Madogarboa- Claro que todos queriam ver a antiga dubladora desse personagem mais a Zodja chegou próximo sim,achei razoável tbm.

Yanageda e Yoko - Foram definitivamente os melhores.

Senshi - a voz do Bretas já não é mais a mesma de antes de 22 anos.

Halley - Mudo demais,parece que to ouvindo Mauro Eduardo dublar Inuyasha tá bem estranho.Imagina ele tentando redublar o Jiraiya,não ficaria nem sequer próximo daquela entonação.

Marshow/Kanon - Tá bom

Jean Marie e Jiban

Esses ficaram definitivamente HORRÍVEIS.

A interpretação do Figueira Júnior ta péssima,muito acelerada já como Jiban...

Betarelli, Ivan D. disse...

Fala Marcelo!

Realmente, eles pecam nos detalhes. Bom, antes errando em 'detalhes' do que na série inteira, como foi com Jiraiya.

Acredito que a TOP TAPE devia sim ter fitas de Backup, da mesma forma que a EVEREST tinha. Era feito mais de uma fita, além da que ia para a TV. Uma pessoa que trabalhou com o Toshi na época me disse que tinha séries que tinham mais de 5 cópias, em diversos formatos. As VHS da TOP TAPE devem ter sido tiradas de alguma cópia, pois é impossível que fossem na Manchete replicar. Agora, fica no ar essa informação. O Scheider diz que existe, o Afonso diz que não. Ambos dizem que já conversaram com o Roszemblitz. Nem sei mais em quem acreditar.

Temos que congratular a DUBRASIl por esse trabalho. Sempre imaginei que essa versão não ficaria boa, que o estúdio que fosse encarregado de fazer essa dublagem não ia ligar para o que já tinha sido feito, mas eles demonstraram que fizeram todo o possível.

Sobre o Tiga, eu não vi, mas já elogiaram muito essa dublagem na internet. Eu acho BASTANTE parecida a voz do Zuim com a do Barbeito. Uma ou outra inflexão apenas que difere.

Tudo bem Anderson Alexandre? Obrigado pelo comentário.

A Zodja realmente priorizou os fãs e fez tudo o que estava ao seu alcance pra deixá-la o máximo possível parecida com a da Álamo, na época. Eu aprovei.

Valeu pelas opiniões sobre as vozes. A do Mauro Eduardo realmente mudou muito, mas o que ajudou a destoar ainda mais foi o efeito robótico colocado.

Abraços.

Fábio disse...

Eu achei a imagem um pouco escura.

vc pretende fazer review sobre o Lançamento do Ultraman?

A Saraiva já está vendendo os 3 primeiros volumes de Ultraman por 29,90 cada.

Betarelli, Ivan D. disse...

Oi Fabio.

Sim, realmente está um pouco escura, mas não chega a atrapalhar a nitidez, como no box 02 de Jiraiya.

Infelizmente não vou poder comprar o Ultraman. Estou meio sem dinheiro, e ainda tenho que guardar pra comprar o Black Kamen Rider.

Fábio disse...

Tambem não vou poder comprar o Ultraman por falta de grana. pretendo economizar para comprar dois tokus que eu considero mais importantes: Ultraseven que deve sair apenas em Novembro e o Black que deve sair em dezembro. A previsão inicial era que ultraseven seria lançado em Outubro e o Black em Novembro. mas como os lançamentos de Ultraman e Jiban atrasaram imagino que o mesmo vai acontecer com Ultraseven e Black.

Queria avisar a galera que a Lata de Flashman caiu para 39,90 no Submarino, e o box 2 caiu para os mesmos 39,90. Quem ainda não comprou precisa correr porque essa promoção de Flashman completo por 80 pratas não vai durar muito.

A lata de Jiban caiu para 59,90 na Saraiva e no submarino continua 99,90. comprem jiban na Saraiva.

Obrigado pelo Review. Conto com o seu review em Black.
Abraço.

Carlos Costa disse...

legal esse review, recebi meu box a algumas semanas e fiquei muito satisfeito com o resultado final, das coisas que não gostei foram da abertura que não tem a narração em portugues e do fato da musica de abertura e encerramento mostrarem sempre a legenda mesmo quando se opta por não assistir com legenda. a arte do box dos dvds e menus ficou perfeita e realmente se tivessem usado esse capa na lata seria show. e dublagem dos dois ultimos episodios ficou muito boa confesso que estava relutante mas fiquei satisfeito com o resultado. agora é ver o kamen rider que pelo visto esta sendo muito aguardando e a focus deve mandar esse padrão de otimo trabalho

Didi Alves disse...

Essa Dubrasil foi quem redublou os 4 filmes antigos de Os Cavaleiros do Zodíaco em 2007.