sábado, 3 de julho de 2010

Parabéns, Nair Silva

Três de Julho, data de comemoração mais do que especial pra ninguém menos que Nair Silva, uma excelente profissional com um tato inigualável na hora de escolher artistas diferenciados no mercado de vozes de São Paulo. Eu, como fã de seu trabalho desde 1.986, não poderia deixar passar batido a 60ª primavera desta excelente atriz.


Querida e idolatrada por todos os profissionais do ramo da dublagem, é uma pessoa especial, seja como profissional ou como amiga pessoal. Possui um leque de amizades gigantesco, e em todo esse tempo que tenho o prazer de me corresponder esporádicamente com ela, jamais vi uma só pessoa ter algum tipo de desavença contra sua pessoa.


Com mais de 50 de carreira, já fez rádio e TV, mas foi como atriz que descobriu seu talento nato, a partir de 1.967. Ingressou na carreira de dublagem, ao lado do marido Líbero Miguel e até hoje brinda os fãs com trabalhos de qualidade e personalidade.


Na época das séries japonesas, teve a oportunidade de dirigir a maioria delas, uma vez que havia assumido o cargo de Coordenadora Artística da Álamo, após o falecimento de seu companheiro em 1.989. Marcou a vida de muitas crianças dando vida a Rainha Ahâmes do seriado Changeman e a Gyorú em Jaspion. Seguidamente dublou a Mag, a robôzinha ajudante dos Flashman, numa das maiores e melhores dublagens da época, tanto no quesito técnico quanto artístico, misturando um elenco composto de profissionais extremamente gabaritados na arte, como Gastão Malta, Ivete Jayme, Muíbo Cury, Francisco Borges, Ézio Ramos e Borges de Barros; e também novos talentos que acabavam de entrar no ramo e que continuam firme e fortes na dublagem, como por exemplo Francisco Brêtas, Christina Rodrigues, Luiz Antonio Lobue, Elcio Sodré, Mauro Eduardo Lima, Letícia Quinto, dentre outros.


Em Lion Man fez apenas uma ponta, e em Jiraiya, pequenas participações, provavelmente por estar atarefada com a direção, assumida por ela a partir do capítulo 17. Depois veio Jiban - também dirigido por ela - onde além de pontas e vozeirios, dublou duas personagens chave em dois capítulos da série: a moça Pérola, no capítulo 32 e a policial Júnko no episódio 41. Na leva de séries seguinte, dirigiu Goggle V em parceria com o Gilberto Baroli, também fazendo a voz da Mazúrka, uma inimiga dos Gigantes Guerreiros. Em Sharivan dublou a Miss Akuma 1 e em Machineman, pequenas participações. A única série da época dublada na empresa e que nunca teve a sua voz foi Metalder. Na última etapa desse nicho de seriado, dirigiu e fez a segunda voz da Shadow, a partir do episódio 11, substituindo Dione Leal em Spielvan. Em Maskman e Black Kamen Rider, apenas pontas ou substituições temporárias.



Como nos anos 90 ela contratada da Álamo, nunca pode emprestar sua voz para nenhum dos animes dublados na Gota Mágica. Se tivesse feito, provavelmente teria se tornado um clássico, como tudo o que foi feito naquela casa. Infelizmente ela não frequenta eventos, mas sempre que possível, responde mensagens dos fãs em seu Orkut. Atualmente trabalha e dirige na Clone, e neste ano teve a oportunidade de mais uma vez ter contato com seriados nipônicos por intermédio da dublagem. A Focus Filmes trouxe para o Brasil a série do National Kid, e alguns capítulos foram redublados (pela segunda segunda vez – a primeira redublagem da série aconteceu em 1994, pelo próprio Emerson Camargo, que havia feito a primeira dublagem) e ela dirigiu e escolheu a voz do substituto à encarnar o herói: Affonso Amajones.


Acredito que da parte da história que eu conheço, termino aqui minha dissertação. Mas a carreira de Nair Silva é um exemplo a todos aqueles que querem levar a arte a sério, e serem diferenciados dentre os demais, sem menosprezar ninguém. A não ser por e-mail, ainda não tive a oportunidade de conversar com ela pessoalmente ou ao menos ouvir sua voz no telefone, mas acredito que esse dia vai chegar.


Abaixo, um vídeo disponibilizado pela Alessandra Araújo, uma das “crias” e amigas íntimas de Nair, que foi veiculado em 2.007, na festa que comemorava seus 50 anos de carreira. Na gravação, além de fotos de muitos dubladores, podemos ver gente mais do que conhecida dos fãs de Tokusatsu falando sobre ela. Assistam o vídeo e saibam ainda mais sobre os trabalhos de Nair Silva:



Participações:


Antonio Moreno – Guíla em Jaspion (Narração);

Maximira Figueiredo – Kílza em Jaspion e Aracnin Morgana em Jiraiya;

Luiz Antonio Lobue – Desguiler em Google V e Narrador em Black Kamen Rider;

Cecília Lemes – 2ª voz da Anrí em Jaspion e Diana em Spielvan;

Isabel de Sá – Jesse em Pokémon e Marín em Cavaleiros do Zodíaco (Redublagem – Álamo);

Rosa Maria Baroli – Satie em Black Kamen Rider e Mího/ Princesa Yan em Maskman;

Marcia Regina Lima – Lêngue em Shurato e Ayúmi em Samurai X;

Neuza Azevedo – Sayáka/ Change Mermaid em Changeman e Puríma em Jaspion.


Parabéns, saúde, sucesso e paz, sempre na sua vida. De um fã que te admira muito e é muito grato pela sua atenção.


4 comentários:

Anônimo disse...

Oi, você saberia dizer se a voz da Justine Shapiro, da série Mochileiros (Globe Trekkers) do People & Arts é da Nair? Acho aquela voz linda. Parabéns pelo belo e informativo blog, muito interessante. Simone

Betarelli, Ivan D. disse...

Olá Simone, muito obrigado pelo comentário.

Eu te enviei uma mensagem lá pelo Youtube também, mas volto a perguntar por aqui:

Justine Shapiro é o nome da atriz ou da personagem? A série é Mochileiros (Globe Trekkers) do People & Arts, correto? Quando passa?

Posso ver um capítulo e te confirmar se a voz é ou não dela.

Drikarol disse...

Olá.

Trabalhei com a "tia" Nair (ela odiava ser chamada assim ..rs) por volta dos anos 90. Foi meu primiro emprego ...e até hj, me recordo do carinho, puxões de orelha, das dicas ...da preocupação com uma pirralha que eu era ...que só queria comprar a primeira Barbie e que estava facinada com o mundo da dublagem. Pena, não segui carreira por falta de apoio. Mas a Nair ... NUNCA me saiu na mente. Ela foi a luz e é a luz que sempre me dá forças a seguir qualquer sonho que eu almeje alcançar. beijos e parabéns pela homenagem.

Betarelli, Ivan D. disse...

Olá "Drikarol", tudo bem?

Gostaria de agrqadecê-la pelo comentário em meu blog à respeito da Nair Silva.

Queria te fazer uma pergunta: vc disse que trabalhou com ela nos anos 90. Faço uma pesquisa focada nesta época, e procuro muitos dubladores/ atores que começaram a fazer dublagem e por algum motivo pararam, afim de desvendar alguns mistérios da dublagem da época, em especial na Álamo.

Poderia me contatar, por favor?

Muito obrigado e um abraço.