domingo, 14 de março de 2010

Parabéns, Gilberto Baroli

Hoje, 14 de março é dia do aniversário de ninguém menos que Gilberto Baroli, um ser sagrado para os fãs de dublagem dos tokusatsu e dos animes.


Curiosamente, na mesma data nasceram outros talentosos profissionais como Castro Alves e Albert Einstein, brilhantes em suas profissões.


Baroli é um profissional que dispensa apresentações. Tem um currículo vasto em dublagem, desde a época da AIC, e junto com Líbero Miguel e Nair Silva, dirigiu os seriados japoneses a partir de 1986, na Álamo.


Além de dirigir, atuou em quase todas as séries. Foi o Sargento Ibúki, Monstro Espacial Zadós e Spider em Changeman, Zamurai, Gassâmi mais velho, Aigaman e Silk em Jaspion, Monstro Dokás, Shagún, Kekábi, Saháti, Gamúji e Român em Lion Man, 2ª voz do Dokusai em Jiraiya, Jissatsunóide em Jiban, Homem Diabo em Machineman, Google Robô e Camaleão Mozú em Goggle V, 2ª voz do Beta Douglas em Metalder, Fantasman em Spielvan, Chefe Sugata em Maskman e infinitos vozeirios e participações em outras séries que eu ficaria o resto da vida catalogando.


Mais tarde, a partir de 1993, incumbido da direção de quase todos os animes que foram dublados na Gota Mágica, continuou marcando a vida dos fãs dessas produções. Obviamente acabou dublando personagens chave em quase todas as séries que dirigiu: Saga de Gêmeos, Dócrates, Kanon de Dragão do Mar (também na redublagem feita na Álamo) dentre outros em Cavaleiros do Zodíaco, General Red em Dragon Ball, Scorpio e 1ª voz do Diávolo em Samurai Warriors, 2ª voz do Hudler em Fly, Gênio Ceres em Rayearth dentre outros. Após o fim da Gota, Baroli continuou dublando, dirigindo e traduzindo em outros estúdios.


Não há quem não conheça esse profissional. Provavelmente, tudo o que poderia ser feito no ramo, com certeza Gilberto Baroli fez. Deu espaço para muitos dubladores entrarem no mercado de trabalho - profissionais este que conseguiram conquistar uma estabilidade considerável no meio artístico. Também não é errado dizer que ele conheceu todos os profissionais da dublagem, de todas as gerações, desde que começou, pois nunca abandonou este trabalho.


Em meados dos anos 2.000, seu filho Hermes Baroli, junto com sua ex-esposa Zodja Pereira criaram o estúdio Dubrasil, ministrando aulas de dublagem e realizando trabalhos grandiosos, principalmente na franquia Cavaleiros do Zodíaco. A segunda e terceira fase de Hades, juntamente com a redublagem dos Movies foram feitos no estúdio. Mais recentemente, em Setembro de 2009, a nova animação, o Lost Canvas, teve seus primeiros capítulos dublados na empresa, e a Focus Filmes, que distribui o anime, diz que já assinou contrato para mais 13 episódios para esse ano.


Gilberto, com certeza é o meu dublador preferido, pois além de dar vida a vários personagens que acompanho desde que tinha 5 anos, participou ativamente traduzindo, adaptando e escalando outros profissionais esplêndidos para dar vida aos personagens destas produções. Tive o prazer em conversar com ele por duas vezes via telefone (uma delas hoje). Atendeu-me com uma educação que não há como descrever. Apresentei-me como um mero fã, e este engrenou um diálogo comigo que durou mais de 40 minutos. Isto porque estava no celular, imaginem se estivesse num ambiente mais confortável, falando de um telefone fixo. Dono de uma inteligência ímpar, fala mansa e frases bem construídas, é bem surreal conversar com uma pessoa como ele, pois ouço sua voz há tanto tempo que parece que somos amigos de longa data. Falamos sobre seriados, dubladores, diretores, história da dublagem, enfim, “n” assuntos que futuramente serão pauta aqui neste espaço. Também estou tentando marcar uma data para conhecê-lo pessoalmente.


Por enquanto, fica uma entrevista (em áudio) muito legal que o pessoal da Rádio (e banda) Wasabi fizeram com ele, e outra (escrita) que o amigo Marco Antônio postou em seu Blog. Um bate papo descontraído e interessante.


Vida longa a este profissional cujo nome, quando é citado, é sinônimo de qualidade e seriedade, seja ele em dublagem, direção ou tradução.


Parabéns, mestre Baroli!

2 comentários:

Sinistra Soni disse...

Adoro ele tb! Queria poder conhecer! *.* Pessoalmente de preferência. Não tenho nenhum preferido. Mais gosto muito do Francisco Brêtas e do Elcio Sodré. ^_^
Parabéns pelo blog! bjs!

Betarelli, Ivan D. disse...

Baroli é sem dúvidas uma lenda viva da dublagem brasileira.

Francisco Brêtas e Elcio Sodré logo logo serão pautas aqui no meu espaço.

Obrigado pela visita e pelo comentário!